A Reforma Protestante

- Por que eu sou protestante

     Em algum momento durante o dia 31 de outubro de 1517, um dia antes da Festa de Todos os Santos, Lutero, de 33 anos, postou teses na porta da Igreja do Castelo em Wittenberg. A porta funcionava como um quadro de avisos para vários anúncios relacionados com assuntos acadêmicos e da igreja.

    As teses foram escritas em latim e estampadas em uma folha impressa por Johann Gruenenberg, um dos muitos empresários do novo meio de impressão usado pela primeira vez na Alemanha por volta de 1450. Lutero estava pedindo uma "disputa sobre o poder e eficácia das indulgências por amor e zelo pela verdade e pelo desejo de trazê-la à luz."

     Ele fez isso como um fiel monge e sacerdote que tinha sido nomeado professor de teologia bíblica na Universidade de Wittenberg, uma pequena e praticamente desconhecida instituição em uma pequena cidade.

                                 Leia a mensagem completa, em inglês.

VOCÊ sabia que o termo IRMÃOS MENONITAS deriva do nome Menno Simons, que foi um dos principais reformadores? Vamos conhecer um pouquinho da nossa história...

NOSSA ORIGEM

No século XVI, mais especificamente a partir de 31 de outubro de 1517, o padre católico Martin Lutero, profundo conhecedor das Escrituras Sagradas, levanta-se e divulga suas 95 teses na porta de Wittenberg na Alemanha. Por isso reconhecemos sem dúvida ser este o grande referencial de toda a reforma protestante. Logo em seguida vários nomes também aparecem e merecem destaque pela contribuição que cada um deu à grande Reforma da Igreja.

Dentre eles os que começaram entender e crer que a verdadeira Igreja de Cristo deveria ser composta somente por pessoas regeneradas e realmente convertidas a uma nova vida através da aceitação pela fé da salvação em Cristo; e não todos os moradores de uma paróquia ou nação. O resultado direto a esta nova posição dos seguidores foi, não mais batizar crianças, por não encontrarem base bíblica e passaram a rebatizar todos os que voluntariamente realmente decidiram assumir este novo estilo de vida, por isso passaram a ser chamados de anabatistas ou re-batizadores.

MENNO SIMONS

Na Holanda, um padre chamado Menno Simons, se converteu verdadeiramente a Cristo e se ajuntou a este movimento anabatista. Por causa da sua assistência pastoral e seu Dom de ensino, muitos o seguiam. Apesar do seu desejo de serem chamados de “Irmãos ou Cristãos” seus inimigos lhes davam o nome “Menonitas”. Mesmo sofrendo perseguição constante e até mortes cruéis, tanto da Igreja Católica como da Igreja Protestante, os Menonitas continuavam firmes nas suas convicções, seguindo a Jesus e os ensinamentos da Bíblia.

No final do século XVII, muitos dos Menonitas emigraram para a Rússia para escapar da perseguição religiosa e viver em liberdade e tranquilidade. Através do tempo, o fervor espiritual dos Menonitas na Rússia diminuiu muito. Por volta de 1860 houve um avivamento entre os Menonitas. De novo um grupo separou-se do grupo maior querendo ser cristãos e fiéis à igreja conforme o Novo Testamento. Eles eram chamados “Irmãos Menonitas” devido ao seu cuidado especial uns pelos outros. Por causa da perseguição, zelo missionário e desejo de melhorar sua vida material, os Irmãos Menonitas se espalharam por muitos países ao redor do mundo durante os últimos 130 anos.

NO MUNDO

Em 1993, os Irmãos Menonitas se encontravam em mais que 25 países na América dos Sul, do Norte, África, Ásia e Europa. A membresia mundial era por volta de 180.000 membros.

NA AMÉRICA DO SUL

Em 25 de novembro de 1929, devido a este contexto, partiram aproximadamente 1300 pessoas via Rússia e nos próximos anos até 1934 outras 200 pessoas chegavam via China. Todas estas famílias fixaram residência no município de Ibirama, Santa Catarina – lugar chamado de Alto Rio Kraul. Durante os próximos 20 anos que se seguiram transformam o vale do Rio Kraul numa linda zona colonial, com igrejas, escolas, serrarias, indústrias de óleos vegetais, um hospital e uma Sociedade Cooperativa. Devido a baixa rentabilidade dos trabalhos quase com exclusividade braçais, fizeram com que os agrupamentos menores e maiores se deslocassem para cidades com Curitiba, São Paulo, Bagé e outras mais.

    Página da COBIM no facebook.

Por Que a Reforma Definitivamente Não Acabou

6 maneiras pelas quais Lutero me levou à minha Reforma pessoal

Quando jovem católico, aprender sobre a Reforma Protestante mudou drasticamente minha fé.

1. Questionar é bom.

2. A graça de Deus é incrível.

3. A Bíblia é a carta de amor de Deus para nós e para a igreja.

4. Jesus quer viver conosco.

5. A Reforma é contínua.

6. Nosso mandato é ir, compartilhar e contar.

Leia o texto completo, em inglês.

O QUE É UM "REFORMADO"? por Augusto Nicodemus Lopes

- "O que a Reforma nos deu?" John Piper

- Martin Luther: Ele ousou desafiar o Papa. Por John Piper. Em Inglês.

- Wenn die Reformation nicht stattgefunden hätte

Ulrich Zwingli und die Reformation in der Schweiz

 

 

 

 

Das wusstest du

noch nicht über Luther

- Luther hat seine 95 Thesen niemals an eine Tür genagelt

- Luther hat nicht mit einem Tintenfass nach dem Teufel geworfen

- Luther sagte nicht: "Hier stehe ich und kann nicht anders."

- Luther war abergläubisch

- Luther sagte nie "Und wenn ich wüsste, dass morgen die Welt unterginge ..."

- Luther war nicht der erste, der die Bibel ins Deutsche übersetzte

6 maneiras pelas quais a Reforma mudou a igreja (e a vida)

como a conhecemos 

     Quando Martinho Lutero publicou suas 95 teses em 31 de outubro de 1517, ele esperava iniciar uma disputa teológica sobre o verdadeiro arrependimento.

    Aqui estão seis conseqüências:

1. O sacerdócio universal dos crentes

2. A Bíblia na linguagem de hoje

3. Estratégias novas de adoração

4. Educação popular em massa

5. Enfoque novo sobre arrependimento

6. Ênfase nova sobre a liberdade do cristão.     

                      Leia o texto completo, em inglês.

Videos sobre a Reforma

- Os primeiros passos da Reforma de Lutero - Os caminhos de Lutero - Ep.1

- As 95 teses de Lutero - Os caminhos de Lutero - Ep.2 

- Lutero - Excomungado e Banido - Os caminhos de Lutero - Ep.3

- O Legado de Lutero e a Contra Reforma - Ep. 4 – Final

Entenda a Reforma Protestante

- AFINAL, O QUE É CALVINISMO?

- Die spannende Geschichte der Reformation mal ganz anders erzählt – beim Doku-Thriller "Die Luther Matrix" im Ersten

- Die Reformation um Martin Luther einfach erklärt

Wie kam es zur Reformation? | Mittelalter

- Luther und die Reformation im Überblick – in 11 Minuten

- Wie sollen wir denn leben? 4/10 Die Reformation

A primeira edição do Novo Testamento de Martin Lutero em 1522 foi um best-seller! Ele tinha uma impressão de 3,000 cópias, vendidas completamente dentro de semanas.

A tradução da Bíblia para o alemão não foi a primeira. Mas tornou-se a tradução de maior impacto! Lutero escolheu um dialeto saxão entendido em toda a Alemanha. E ele foi o primeiro a consultar os textos originais em grego e hebraico ao traduzir a Bíblia para o alemão. Ela tornou-se a Bíblia usada para ensinar a leitura da língua alemã. Klaus Reichert, ex-presidente da Academia Alemã para a Língua e Poesia, disse: "A Bíblia de Lutero é uma das maiores obras da literatura alemã do Renascença." Esta Bíblia ainda é usada na Alemanha hoje!

"Deutschland wäre ohne die Reformation ein anderes Land, ja, es gäbe Deutschland ohne die Reformation so nicht."    Joachim Gauck (ehemaliger Bundespräsident)

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie. Ef. 2,8-9

- Simplesmente ensinei, preguei, escrevi a Palavra de Deus; não fiz nada. A Palavra fez tudo. Lutero

- A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço. Lutero

- Antes, em sua fase monástica, Lutero acreditava que sua salvação dependia da realização de boas obras. Assim, jejuava por três dias a fio sem comer uma só migalha e impunha a si mesmo vigílias e orações que excediam as estipuladas pela regra. Ele se livrou dos cobertores permitidos e quase morreu congelado. Às vezes, ele ficava orgulhoso da própria santidade e dizia: "Não fiz nada de errado hoje." Roland Bainton
Pois o que é mais consoante com a fé do que reconhecer que somos despidos de toda virtude, a fim de sermos vestidos por Deus? Que somos vazios de todo bem, a fim de nos enchermos dele? Que somos escravos do pecado, a fim de sermos libertados por ele? Cegos, a fim de sermos iluminados por ele? Coxos, a fim de que ele nos faça andar eretos? Fracos, a fim de sermos sustentados por ele? A fim de removermos de nós toda ocasião de vanglória, a fim de que somente ele se exiba de modo glorioso, e nós nos gloriemos nele? Calvino

- Sola scriptura, sola gratia, sola fide, solus Christus, soli Deo gloria

- Todo cristão deve ser tanto conservador como radical: conservador ao preservar a sua fé e radical ao praticá-la. John Stott