Colônia Nova, Aceguá, RS

O retiro da Terceira Idade de Colônia Nova para São Lourenço

Como de costume um retiro é programado com as pessoas da Terceira idade. Este ano deveria se repetir para São Lourenço do Sul. Após período de inscrição fomos surpreendidos com a inscrição de pessoas e casais, que até então não tinham participado desta atividade da igreja. Alegres, todos os preparativos estavam feitos, quando no dia 14 a notícia do COVID´19 nos convida a refletir a realização deste retiro, que deveria acontecer no dia 16 a 19 de março. A liderança então se reúne e avalia a realização do mesmo. Após juntar informações surge a questão de pedir a Deus uma palavra para sabermos o que fazer? Na senha bíblica para segunda feira, estava o versículo de Salmo 57,2: “Clamo ao Deus Altíssimo, a Deus que conduz a minha questão para um final seguro”. Para nós este versículo dizia que deveríamos embarcar na segunda feira. E no domingo no culto da Igreja, um esclarecimento de autoridades da Saúde, bem como a liderança da igreja também liberaram o Grupo da Terceira Idade ao retiro.

Com os cuidados necessários os 44 participantes embarcaram na segunda feira dia 16, às 7:20 rumo a São Lourenço do Sul. Ao chegar em São Lourenço, após estacionar o ônibus, um barulho do motor chamou atenção. E pouco tempo depois um vazamento de óleo se fez presente. Deus tinha nos guardado durante a viagem. Para o retorno a empresa teve que enviar outra viatura. Para diversas pessoas as praias de São Lourenço eram novidade e conseguiram conquistar por sua bela natureza, pela água limpa, pela infraestrutura para caminhadas e tantos outros motivos. O clima colaborou muito durante toda nossa permanência na praia.

Mas queremos contar o que foi de maior valor para os participantes: a) O grupo todo se sentia unido. Entre as atividades a serem feitas, houve muita “disposição”, para que as tarefas não fossem feitas apenas por algumas pessoas. b) Parte da programação consistia em tempo livre para caminhar ou a realização de jogos de mesa. Até o último dia ninguém se queixou de monotonia. Cada um escolhia o que fazer e sempre tinha grupos reunidos se divertindo e dando muita risada. c) As refeições eram preparadas por equipes dos participantes e eram muito boas. A afirmação de um participante talvez esclareça sobre a qualidade das refeições: a pessoa disse que somos tratados como se o objetivo fosse nossa engorda. d)  E a programação do tema também atendeu a expectativa: Em três palestras foi falado do Amor a Deus, ao próximo e nós mesmos. Se amamos a Deus vamos querer ser igual a Ele. Afinal permitimos que Ele seja nosso mestre. E as pessoas ao nosso redor devem perceber que a identidade de Deus está moldando a nossa identidade. E o desafio mesmo é o de amar a Deus com proporções divinas: de todo coração, de toda a alma e de todo e entendimento. Se Deus nos Ama, devemos amar ao próximo. Com isto o segundo Tema estava sendo introduzido: Amar ao próximo! Amar ao próximo pode ser praticado de diversas maneiras e pode ter dimensões muito profundas: Uma delas é o Perdão. Quem ama perdoa. (Wer liebt, der vergibt). Quem perdoa está disposto ao prejuízo. O Quebrantamento é inevitável quando andamos por este caminho, mas ele conduz à vida. Assim também vamos evitar a amargura e a resignação. Este perdão abre o caminho para a reconciliação. A proporção deste amor está relacionada ao modelo do amor que temos para conosco mesmo. E este era o tema da última noite de culto. O amor a mim mesmo.  Podemos fazer muitas atividades para mostrar que nos amamos. Cuidar de nosso corpo, de nossas amizades, de nossa alimentação, de nossas atividades intelectuais, mas o foco do amor a mim mesmo foi o de andar em Humildade. Quem se ama, não considera prejuízo assumir uma posição humilde diante de toda vida. Quem não se ama acaba sendo altivo e arrogante. Jesus é o nosso modelo para a postura de uma vida em humildade. Desde o antigo Testamento até o novo, vimos diversos textos que nos motivam para assumir este amor em nossas vidas. Mas parte do culto eram as músicas, onde todos podiam participar. É lindo ver a terceira idade ativa, quando cantamos. Brincadeiras, jogos, perguntas e respostas, histórias para refletir, tudo isso fazia parte de nossa programação da noite. E quando ainda sobrava tempo e energia, até os jogos de mesa voltavam para a ordem do dia (ou da noite). Toda esta parte foi programada por participantes e foi de grande valor a todos.

Não podemos deixar de registrar a gratidão para as pessoas que se envolveram. Estarei mencionando apenas um nome: Há mais de treze Ana Epp iniciou esta atividade com a terceira idade e ainda ela permanece sendo uma referência para esta atividade. Muito obrigado. Gratidão também pela equipe das refeições, gratidão pela equipe organizadora, gratidão pela liderança das músicas, gratidão por todas a tarefas realizadas antes do evento, gratidão por cada participante, gratidão a Deus pelo tempo maravilhoso, gratidão pela proteção durante a viagem, afinal de contas “Louvor a Deus, pois Ele é digno de toda a Adoração”.

                                                                                           Equipe de Liderança

Aceguá, 12 de Março 2020
Treinamento de “Educadores” em Colônia Nova, Aceguá


Há algum tempo havia vozes dizendo que seria bom buscar alguém para instruir educadores, já que a atualidade trouxe mudanças radicais em termos de educação e valores. Em decisão da liderança da Igreja de Colônia Nova optou-se em convidar Clarice Ebert, Psicóloga (CRP08/14038), Terapeuta Familiar, Professora, Palestrante, Conselheira Pastoral, Escritora.
Nos dias 06 e 07 de março foi realizado este evento, para o qual não foram apenas convidadas pessoas da própria igreja, mas de toda a Regional Sul da COBIM. E para a surpresa mais de 70 inscrições contribuíram para o sucesso do evento. O tema dado à palestrante foi:
Como educar hoje, o qual foi subdividido em três temas que foram os três encontros. 
O primeiro encontro foi na sexta feira a noite. O Tema:
A Educação e sua finalidade. Abrindo todo o evento com o tema mais generalizado, lembrando dos princípios de educação. Quem são os educadores, qual sua abrangência na sociedade e outros assuntos nos fizeram entender a importância da educação. De suma importância é a questão de que a educação não transmite apenas conhecimento e forma seres técnicos, mas também e acima de tudo de relacionamentos sociais.
Na tentativa de acertar erros do passado e como resultado de fatores de educação que oscilam entre dois extremos, foi muito importante ouvir as orientações do segundo encontro que tratava o assunto: A Educação, entre afetos e limites. Tanto em instituições de ensino como na própria família este assunto deve ser tratado com muito cuidado. Os desvios causam danos no processo de aprendizagem e do convívio. 
E o terceiro encontro não poderia deixar de fora um assunto com o qual em toda a história da humanidade, nenhuma outra geração precisou lidar: Educação na era digital. E esta era veio para ficar ou até para descobrir profundidades muito maiores ainda. O que fazer diante destes desafios, para os quais não houve tempo e conhecimento para se preparar adequadamente neste enfrentamento? A geração atual viu este monstro surgindo e invadindo as casas, os lares, as empresas, as escolas, a saúde e na verdade nada vai escapar deste tempero. Precisamos estar cientes que é esta geração que deve iniciar a aprendizagem com a era digital. 
Com propriedade, a Clarice (Psicóloga) falou sobre cada um dos assuntos mostrando conhecimento, mas também muita empatia, enquanto ministrava não apenas nosso intelecto, mas também nossos corações. Muito obrigado Clarice!

 
Relatório de Stefani Ott enviado ao Conselho da Igreja... “Boa noite ! Quero agradecer a igreja, ao Conselho que decide por essas questões, pela oportunidade que tivemos esse final de semana,  de aprender mais sobre questões tão importantes,  e poder escutar essas palestras  sem custo ou deslocamentos maiores.  É realmente uma benção.” 
Erhard Friesen, Pastor da Igreja

Retiro de Crianças

Colônia Nova IEIM

Este é o meu mandamento: Amem uns aos outros como eu amo vocês. Não existe amor maior do que dar a vida por seus AMIGOS. João 15:12-13 NVT

Louvamos a Deus pelo Retiro de Crianças abençoado que tivemos nos dias 17, 18 e 19 de janeiro em nossa igreja. Foi um tempo muito especial juntos, onde falamos muito sobre o tema do acampamento deste ano que foi “AMIGO ESTOU AQUI”, inspirado no filme Toy Story que conta uma linda história de amizade.

Todo o acampamento é programado baseando seus assuntos, histórias, devocionais neste tema da amizade. Foram dias intensos de preparativos e estudo para que tudo pudesse acontecer da melhor forma. As devocionais dos quartos deste ano falaram de: um amigo é um servo, mesmo quando tudo muda Deus coloca amigos ao nosso lado e precisamos uns dos outros. Aém disso ouvimos muitas histórias bíblicas e missionárias. Essas histórias são contadas pela tia Anni Ott e dramatizadas “a caráter” com roupas em estilo dos tempos da bíblia no palco.  Este ano ouvimos “Lázaro, Marta e Maria, bons amigos de Jesus” e “João Batista e Jesus”. Vimos Lázaro ressuscitar em um dia e Jesus sendo batizado no açude perto da igreja no outro dia. Podem imaginar como essas histórias realmente emocionaram as crianças e toda equipe! Nos cultinhos tivemos um bom tempo de louvor, decoramos versículos, ouvimos lições objetivas e muitas histórias.

Estávamos com um grupo de aproximadamente 125 crianças de 4-12 anos, de toda região, que dormem na Igreja e na antiga escola Menno Simons nesses dias. Quem acompanha as crianças é uma equipe de 35 tios de nossa igreja, sendo 5 deles participantes do projeto Metanóia, ainda com apoio de toda equipe da cozinha.

O retiro começou na sexta-feira final da tarde onde aconteceu o credenciamento e também a recepção quando toda equipe saiu de uma caixa de brinquedos (como no filme), caracterizados como os personagens “brinquedos”, cantando a música “Amigo estou aqui”. Foi um momento alegre e receptivo. Logo após, são divididas as equipes conforme a idade, os pais vão embora e começam as atividades.

No domingo à noite, quando é o momento dos pais buscarem seus filhos, gostamos de finalizar com um grande culto conjunto onde as crianças apresentam músicas e versículos que aprenderam nesses dias.

Foram dias cheios de brincadeiras e muitas atividades onde sentimos que Deus cuidou de cada detalhe. Nossa oração é que Deus siga trabalhando nessas vidas e que a semente que foi lançada em cada coração possa dar frutos, que as famílias sintam esse amor nos seus lares.

Agradecemos a nossa Igreja que sempre nos apoia nessa missão de levar o evangelho, de ensinar e levar amor a tantas crianças que precisam. Nossa gratidão também a todos que apoiaram de diversas formas, principalmente em oração.

Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele. Provérbios 22:6

 

Suelen Hubert Janzen Martens – Ministério Infantil  Igreja Evangélica Irmãos Menonitas Colônia Nova 01/02/2020

Metanoia

Aceguá, RS

O METANOIA é uma Escola de Missões de Curto Prazo que acontece no mês de janeiro há 10 anos e, nos últimos 5 anos ocorreuna Região Sul do Rio Grande do Sul, utilizando como base a Colônia Nova – Aceguá/RS.

Essa Escola tem como objetivo auxiliar as igrejas locais com treinamento de seus membros para evangelização, discipulado e missões; proporcionar oportunidades de serviço e evangelização a cristãos de todas as faixas etárias; oferecer aos seminaristas oportunidades de colocar em prática o que tem aprendido e estimular entre os jovens e adultos o trabalho de alcançar o perdido.

 Os participantes do projeto são cristãos com no mínimo 1 ano de batismo, membros ativos na igreja e com recomendação do pastor.

Durante o tempo da Escola, são desenvolvidas algumas habilidades e vocações, assim como, evangelismo pessoal, pregação da palavra, música, escola bíblica infantil, discipulado, projetos sociais e outros.

No ano de 2020 contamos com a participação de 17 jovens e adultos, membros das igrejas da Colônia Nova, Bagé e Uruguai.

O tema foi CONEXÃO e foram abordados os seguintes sub-temas: Conexão consigo mesmo, conexão com Deus, conexão com o outro, evangelismo, liderança e empreendedorismo missionário. No tempo de devocional foi estudado o Evangelho de João com o auxílio de materiais e o compartilhar em grupo.

Após o período teórico, esses participantes foram distribuídos em grupos para Bagé, Colônia Nova, Herval, Jaguarão, Conquista do Futuro, Aceguá e Tamanduá. Nesses locais realizaram reuniões de estudo da palavra, evangelismo nas ruas e casas, atividades com crianças, serviços gerais nas casas de idosos, entre outros.

No dia 25 de janeiro ocorreu o Culto de Encerramento e Formatura desses jovens e adultos que dispuseram 15 dias do seu tempo para se capacitar e trabalhar na obra do Senhor.

Toda Honra e Glória seja dada a Deus!!!

                                                                       Michéli Peters

   O NOME DE DEUS SEJA ENGRANDECIDO  

COMEMORAÇÃO 70 ANOS COL.NOVA

Pr. Henrique Voth

 

Prezados Senhores e Senhoras, autoridades municipais, estaduais e federais, convidados e visitantes e todos que se encontram nessa manhã aqui presentes.

Queremos nesses minutos elevar os nossos pensamentos ao nosso Criador, ao nosso Deus e ressaltar o que Ele tem feito na Colônia, na CAMAL e no Hospital.

Segundo a Bíblia, quando o povo de Israel entrou na Terra Prometida, Josué ordenou que os sacerdotes fizessem um monumento de pedras para que as futuras gerações, quando perguntassem o que isso significava, então os pais deveriam contar aos filhos o que Deus havia feito quando entraram na terra prometida. (Jos.4). A comemoração de hoje também deve contar a todos nós e às futuras gerações o que Deus fez, usando pessoas frágeis e imperfeitas, mas que se deixaram usar para construir uma comunidade que honrasse o Seu Nome e fosse útil a todos que dela participassem e também para todo o município e até outras regiões.

No Sal.127 lemos que "Se Deus não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam"; é trabalhar em vão se Deus não abençoa.

Essa era a convicção dos pioneiros dessa Comunidade, tanto na fundação da Colônia, da CAMAL e do Hospital. Todos sabiam que diante deles havia uma tarefa árdua, que era preciso muito trabalho e dedicação e perseverança. Foi o que aconteceu também em Israel, na tomada de Canaã. Eles tiveram que lutar, enfrentar o inimigo e se esforçar para que pudessem conquistar  o que Deus lhes prometera. Sem essa dedicação eles não teriam conquistado o território, mas sem o auxílio de Deus todo o esforço teria sido inútil. Esses dois fatores sempre andam juntos para que haja progresso e bem-estar: o nosso trabalho e a bênção de Deus.

2 - Nossos pais quando saíram da Rússia em 1929, quando o governo comunista havia fechado as fronteiras para que as pessoas não pudessem mais sair, Stalin disse: nenhum Deus vai tirar vocês daqui. De repente, ele teve que deixar milhares de pessoas sair, entre as quais 6000 pessoas vieram ao Brasil, entre elas nossos pais e avós. Eles haviam perdido tudo, terra, casa, escolas, igrejas e hospitais foram tomados pelo governo. Muitos perderam familiares, amigos e parentes, muitos deles degredados para a Sibéria onde a maioria, em campos de trabalho forçado, perderam a vida. Com a queda da União Soviética na década de 80, o presidente Gorbatchov, em seu discurso de posse disse: "O nosso governo tem uma dívida muito grande para com o povo russo, que são as 28 milhões de vidas sacrificadas para implantar o regime iniciado em 1917."

.Nossos pais perderam tudo, mas não a fé em Deus e pela misericórdia de Deus, chegaram ao Brasil, mesmo sem ter um centavo para a passagem e nem para sobreviver, mas sobreviveram. Chegaram a Santa Catarina, Ibirama, um contraste com o que conheciam na Europa. Das planícies da Rússia, rodeados de trigais, para as montanhas, cobertas de uma mata tropical densa e desconhecida. Muitos se questionavam, é esse o caminho que um Deus bondoso nos conduziu? é isso o Deus quer para nós? Nós, em nossa miopia (Kurzsichtigkeit) humana, vemos só o que está bem próximo, Deus conhece o futuro, o que vai acontecer daqui a 1, 10, 50, 60, 70 anos. Aí é decisiva a nossa fé num Deus onipotente, onisciente e bondoso. O profeta Isaías(55:8) diz: "O eterno Deus diz: os meus pensamentos não são como os seus, assim como o céu está muito acima da terra, assim meus pensamentos e minhas ações estão acima das suas. Em Jeremias 29:11 lemos: o Eterno Deus diz:"só eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade e não desgraça e um futuro cheio de esperança". em Deut.7:9 "Ele é fiel e mantém o seu acordo(aliança). Aliança é um pacto na qual as duas partes cumprem o que prometeram, se uma parte falhar os resultados não serão os esperados. Assim como o povo de Israel, nós também quebramos o acordo feito com Deus. Ele é fiel, o ser humano nem sempre. Felizmente os nossos líderes foram fiéis, não sem erros, mas permaneceram na confiança em Deus, que perdoa e sempre está disposto a recomeçar. Eles confiavam que Deus tinha planos de prosperidade. Eles não imaginavam a Colônia a 70 anos, mas eles agiram. A Bíblia diz que devemos honrar a quem honra merece, por isso também nos lembramos deles com respeito.

3 - Na vida de pessoas, comunidades e países, há períodos de prosperidade, bem-estar e progresso, fruto do trabalho e da proteção e bênção de Deus, mas também há períodos de crise e insucesso. Muitas vezes causados pelos próprios erros ou decisões infelizes, outras vezes causados por outras pessoas ou organizações, voluntaria ou involuntariamente, outras vezes essas crises são causadas pelo próprio inimigo(diabo), como no caso de Jó, o qual por causa de sua obediência e fidelidade a Deus ,ele foi testado e provado de forma terrível; mas ele perseverou na fé em Deus e ele foi recompensado de forma extraordinária, recebendo muito mais do que havia perdido.

A Colônia passou por um período de progresso e enriquecimento com plantação de trigo, mas no fim da década de 50, as frustrações de safra seguidas fizeram com que a Colônia passasse pela maior crise de sua história. Aí vemos novamente a mão poderosa e a fidelidade de Deus que inspirou homens com sabedoria, coragem e disposição para convocar os membros da Comunidade a se unirem para sair da crise financeira e assim fundaram a CAMAL. Essa cooperativa foi de uma importância fundamental na vida de muitos agricultores e pecuaristas. Grandes, médios e pequenos produtores puderam levar os seus produtos pra CAMAL, o que trouxe progresso e meio de sobrevivência, principalmente a pequenos produtores da Colônia e da redondeza. Aí se cumpriu o que Deus disse a Abraão: "Eu te abençoarei e tu serás uma bênção". Deus abençoou a CAMAL e ela foi uma bênção para muitas famílias. Todos que quisessem se associar, tanto da Colônia como de outras comunidades e municípios puderam se associar e usufruir dos benefícios a que todos tinham direito. Muitos se associaram, desde os mais humildes cidadãos até ao Presidente da República, General Emílio Médici. Lembramos com reconhecimento aos líderes dessa cooperativa. Muito se tem orado pela liderança da CAMAL para que ela cumprisse a sua função no seu âmbito de atuação e queremos continuar na cooperação e na interseção a Deus.

4 - Sabemos que após um período de crise, tanto na vida particular, como numa comunidade ou num país, a recuperação é lenta e difícil. É muita ingenuidade achar que com uma decisão, uma mudança ou a assinatura de um contrato de boas intenções, tudo está resolvido. A recuperação é lenta, muito mais difícil que a regressão ou a queda. Com a fundação da CAMAL e o incentivo à pecuária, principalmente a leiteira, e a cooperação de técnicos alemães, a situação financeira começou, paulatinamente, a melhorar. A Colônia, desde o início, deu grande importância à educação e à saúde. Inicialmente o cuidado à saúde era feita por enfermeiras, eventualmente por médicos em um pequeno hospital, precariamente instalado. Como a distância a Bagé era grande, e as estradas em tempos de chuva intransitáveis, Deus inspirou pessoas e criou condições para que um hospital fosse construído aqui na Colônia, isto a 50 anos. Era uma idéia utópica, numa época difícil, para muitos um sonho impossível. Deus inspirou pessoas que compraram essa idéia, os moradores se uniram participando com uma pequena quantia em dinheiro ou com trabalho. Deus possibilitou que jovens da Comunidade fossem estudar medicina em Porto Alegre e retornassem à Colônia, Dr. Geraldo e Dr. Jacob.  Assim, já há 50 anos o Hospital, ininterruptamente, atende doentes de Aceguá e outros municípios. Isso é bênção de Deus, não mérito humano. O mérito está em se deixar usar por Deus para o bem de outras pessoas. "Eu vos abençoarei e sereis uma bênção.

5 - Conclusão - Tentamos mostrar o grande Deus, interessado no bem-estar das pessoas durante a vida aqui na terra. A Bíblia e a realidade nos mostram que não ficamos aqui para sempre. Todos os pioneiros que para cá vieram e os primeiros fundadores já não estão mais entre nós. Ficaram as recordações e as boas obras deixadas para o bem das futuras gerações. Realmente se concretizou o que Deus dissera através do profeta Jeremias: "meus planos para vocês são de prosperidade e não de desgraça e um futuro de esperança".  Deus está interessado no bem-estar das pessoas aqui nesse mundo, ele atribui a responsabilidade ao ser humano para que cultivasse a terra e distribuísse de forma justa os bens que ela produz. Não é da vontade de Deus que milhares de pessoas passem fome, isso é fruto da ganância e egoísmo causados pelo pecado. Deus está interessado no nosso bem aqui, mas muito mais interessado no bem futuro. Mat.16:26 "Que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?" Vivemos aqui 70-80 anos, excepcionalmente algumas pessoas chegam aos 100.  Os nossos líderes criaram condições há 70, 60, 50 anos para que hoje pudéssemos ter uma vida melhor. Assim Deus criou há 2000 anos uma obra, realizou um sacrifício para que todos tivessem um futuro melhor, na eternidade." porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Jo.3:16." Que Deus continue abençoando a Colônia, a CAMAL e o Hospital e nos dê a graça de usufruir as bênçãos futuras na eternidade. Amém.

Jubiläum 70 Jahre Colônia Nova, Aceguá

 

    "Gedenket den Weg, den der Herr mit euch gegangen ist und erzälht seine Wunder.... so gesehen kann eine Festlichkeit nur unter dem Thema, “Dankbarkeit” geschehen. Das sollte den Ton dieser Tage angeben. 5.Mose 4:9 "Hüte dich nur und bewahre deine Seele wohl, daß du nicht vergessest der Geschichten, die deine Augen gesehen haben, und daß sie nicht aus deinem Herzen kommen all dein Leben lang. Und sollst deinen Kindern und Kindeskindern kundtun".

     Unter der Leitung unseres Siedlungsleiter, David Boschmann, und die Anteilnahme vieler Bürger unserer Siedlung konnten wir ein wunderbares Fest gestalten. Auch wenn eine Entscheidung dafür anfangs Jahr nur sehr schüchtern getroffen wurde, ist die gesamte Stimmung eines gelungenem Festes.

     Für Samstag Abend wurde ein Kulturprogramm vorbereitet unter der Leitung von Ingried J Hübert, Lisette J Martens und Anni Ott. Einteitend hat Prediger Heinrique Kasdorf unsere Gedanken nach “oben” geleitet. Gott hat Wege geführt und wir sollen dankbar sein. Die reiche Beteiligung an den verschiedenen Vorführungen, waren Anlass, dass der Saal von Menno Siemons gefüllt wurde. Viel Musik wurde gemacht und angeleitet. Volkslieder gemeinsam gesungen. Kleine Kinder durften einen sozialen Beitrag leisten. Geschichtlich wurden Daten vorgeführt, die alle daran erinnerten, wie der Anfang hier geschehen ist. Und auch zwei lustige Bühnenvorführungen wurden gemacht, wobei die grosse Mehrheit viel gelacht hat und eine Stimmung gab, welche die Gemeinsamkeit erweckten. Als zum Abschluss das Lied von “Colônia Nova” gesungen wurde, und der Ausdruck, “Ich liebe dich” durch den Saal klang, wurden doch so manch einem gute Erinnerungen und eine Dankbarkeit erweckt, und nicht zu verheimlichen waren die Tränen, welche über die Wangen liefen.

    Kuchen, Kaffee, Pastéis waren Grund um noch gemeinsam zu erzählen, denn es waren doch viele erschienen, die man nicht jeden Tag sieht. Sogar aus Kanada, Curitiba und andere Ortschaften war Vertretung da.

    Der Gottesdienst, mit ganz gezielter Absicht zur Dankbarkeit, war die Eröffnung am Sonntag. Die Beteiligung vom Chor hat die Stimmung einer Feier gegeben und der gemeinsame Gesang und die Predigt von Henrique Voth, (heute Curitiba) stimmten die Melodie weiter, so dass auch am Sonntag Gottes Namen verherrlicht wurde. Die Vorführungen am Sonntag luden jeden Anwesenden ein, die Geschichte von Colônia Nova zu erinnern, oder diese zum ersten Mal gehört zu haben. Es handelte sich bei dieser Feier um die 70 Jahre Siedlung, 60 Jahre CAMAL und 50 Jahre Krankenhaus. Dazu kommt das Museum, welches eine runde Zahl von 40 Jahre abschliesst.  Viel Einsatz und Opferbereitschaft, wie auch Gottes Führungen waren in den Worten vom David Boschmann, Sieghard  Ott, Gerhardt Martens, Jakob Ott zu hören. Selbst die Gegenwart von Deputado Afonso Hamm, der immer wieder dazu beigetragen hat, dass die Siedlung und das Krankenhaus mit Regierungsgeldern finanziert wurden, gehörte zu dieser Feier und bestätigt, dass Gott auch über diese Wege seinen Kindern zur Seite steht.

    Gemeinsam haben Siedlung, Camal und die Gemeinde eine wunderbare Mahlzeit gestaltet, wo sich alle dran beteiligen durften und ebenso Freude erweckten. Die Vorführungen von verschiedenen Schulen und andere Beiträge am Nachmittag, wie die Durchführung eines Fussballspiels war ein guter Gedanken, so dass die Teilnehmer nicht gleich nach Hause fahren mussten, sondern noch an dem leckeren Kaffee teilnehmen konnten, welcher von verschiedenen Gruppen vorbereitet wurde und für bestimmte Missionsaktionen dienen soll.

      Als um 17:00 Uhr das Aufräumen angesagt wurde, hatten doch die meisten ein gutes Gefühl von gelungener Arbeit. Und nicht weniger wichtig war die Beteiligung von unserem himmlischen Vater, der es in der Nacht vom Samstag auf Sonntag regnen liess, dann aber gutes Wetter für den Sonntag schenkte. Sehr viel Regen haben wir in den kommenden Tagen gehabt und es ist gut dieses zu erwähnen, denn “IHM” soll alle Ehre gegeben werden.

     Eine Bilanz dieser Tage und unserer Situation bringt folgendes hervor: Auch in schwierigen Zeiten gibt es Gründe sich zusammen zu schliessen, darauf achten, was uns verbindet und damit gemeinsam unseren Auftrag auszuführen, da wo Gott uns hingestellt hat.

i.A. Erhard Friesen